"Gentilezas? Onde estão?" Por nossa Diretora Adriana Brunelli

20/07/2017 00:00

Gentilezas? Onde estão?

Você sabia que as atitudes que tomamos no dia a dia tem impacto em nosso corpo, e os atos de gentileza reduzem o estresse, melhorando nossa saúde? Sabia que para ser saudável, além dos cuidados com o estilo de vida e bem estar pessoal, devemos desenvolver em nós mesmos a gentileza e a solidariedade?

Vivemos numa época onde parece que tudo é permitido. Os valores nobres foram se perdendo. Um simples ato de ser gentil com seu semelhante faz com que você se torne ultrapassado perante os olhos dos mais jovens. E o jovem, por não querer ser excluído, ou para ter melhor aceitação no grupo social ao qual deseja participar, acaba muitas vezes, não colocando em prática os valores que aprendeu com sua família, desde que nasceu. O respeito consigo e com os outros deve continuar a existir e ser praticado por todos nós. Pequenos gestos fazem grandes diferenças em nosso convívio social.

 Reflita e creia: você tem todos os dias oportunidades de ser gentil! Com as pessoas, com a natureza, consigo mesmo!

Já parou numa calçada para pegar um papel de bala no chão e jogar no local correto? Já disse os 3 bons ao longo do dia? BOM DIA / BOA TARDE / BOA NOITE? Já percebeu que quando recebemos gentileza dos outros, esse sentimento nos faz bem e deixa o nosso semelhante feliz?

Muitas vezes, o grande problema do ser humano é que ele reforça o egoísmo e a competitividade. Se não tomarmos conta e não nos equilibrarmos emocionalmente, esses sentimentos maléficos acabam camuflando os benéficos e para os quais precisamos dar maior importância, como: o amor, o respeito, a gentileza, a ética, a moral, o diálogo constante, a solidariedade, as boas maneiras, enfim, tantos que nos tornam pessoas melhores.

O sistema social em que vivemos é permeado por conflitos, muitos destes, causados pela competição. Ao conversarmos com pessoas “mais velhas” (experientes), ouvimos citações como: “no meu tempo não era assim”... Os valores nobres da época em que viveram estão escapando, sendo deixados de lado, pois o ciclo da vida muitas vezes exige mudanças. Porém, em alguns momentos, mudanças não boas.

 Toda sociedade possui valores, o que acontece é que esses valores não estão bem definidos ou compreendidos e acabam num ritmo acelerado, e escapam à compreensão do senso comum.

Viver na época atual é bom! Estamos com perspectivas muito modernas comparadas a gerações passadas. Tecnologia avançada. Recursos que nos causam conforto.

Entretanto, precisamos também colocar na balança onde queremos chegar! Qual será nossa marca, quando deixarmos essa existência.

Que ensinamentos podemos “plantar” como sementes na vida das crianças que nos rodeiam. Dos jovens que vivem hoje uma adolescência conturbada. Que cuidados temos com os idosos?

Parou para pensar se está sendo fértil em suas atitudes?

Nós educadores temos uma missão! E com certeza, não é da futilidade ou do amor aos pedaços. Temos vida ao nosso alcance e por isso, temos um dever constante.

Seja gentil consigo mesmo! Seja gentil com a natureza! Seja gentil com as pessoas!

Pare para ouvir!

Pare para refletir!

Pare para admirar!

Pare para sonhar e buscar realizar!

Sorria e tranquilize suas emoções quando estas forem desafiadas.

Seja feliz!

Saúde! Sorte! Sabedoria! Sucesso! Sempre!

ADRIANA BRUNELLI é diretora do Colégio Bela Alvorada!